Revista Troféu Pesca – Edição nº 215 – Dezembro/1997

Edição nº 215, de Dezembro de 1997, da extinta Troféu Pesca, mostrando a pesca de piavas no Rio Jaguari, logo depois que ele sai da represa do Jaguari, em Jacareí. Na época tinha muito peixe. Atualmente não sei dizer, porque muito lamentavelmente o rio, em toda sua extensão, está com os acessos fechados em razão de propriedades particulares, de maneira que já não há como fazer este tipo de pescaria (embarcada) por lá.

Há pouco tempo fui verificar como está aquele trecho em razão dos constantes cortes de vazão da represa para sobrar água para o Complexo Cantareira (por bombeamento). O que encontrei foi um rio com muito pouca água e com a agravante situação de assoreamento, o que pode vir a ser um grande problema. A única coisa que segue preservada é a mata ciliar que permanece na mesma extensão que estava na época da matéria.

Para me seguir nas redes sociais e ficar por dentro de novas publicações, basta clicar nos links abaixo:
Facebook
Instagram
Twiter

© Todos os direitos reservados sobre texto e fotos! Proibida a reprodução, porém permitido compartilhamento (vide botões abaixo) da matéria/texto em sua íntegra, sem edição através unicamente das ferramentas do Blog!

Se gostou, por favor, prestigie curtindo e compartilhando, clicando nos botões de compartilhamento logo mais abaixo:

4 comentários em “Revista Troféu Pesca – Edição nº 215 – Dezembro/1997

  1. Que beleza Bome!…me rendo a foto da pagina 32, o rio no seu curso selvagem da mata ciliar exuberante, que dificilmente a encontraríamos após esses longo anos. Você saberia me dizer se esse rio próximo de Campinas é então o rio Atibaia (em Atibaia) ou é o mesmo que em Valinhos está ao lado da rod. D. Pedro podendo ser um ou outro…ou nenhum deles?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Grande Roque, o Rio nos dois pontos a que você se refere é o mesmo, sendo o Atibaia, que mais à frente se junta com outro Rio Jaguari, que vem da região de Bragança Paulista, para formarem o glorioso Rio Piracicaba, que mais adiante vai engrossar o caudal do não menos glorioso Rio Tietê.

      Já, o nosso Rio Jaguari aqui, 25 anos depois desta matéria, vem sofrendo demasiado com o desastroso controle de defluência da Usina do Jaguari (Igaratá), de sorte que hoje vem bastante assoreado, praticamente sem água, senão em dias de alta defluência. Contudo, consegue ainda mostrar força de resistência e ainda pode proporcionar boas jornadas de pesca. Por outro lado a mata que se consegue enxergar nas fotos segue ainda muito preservada e dá até para perceber que aumentou. Trata-se de uma grande mata na margem direita do rio que segue por muito quilômetros entre os municípios de Jacareí e São José dos Campos.

      Grato pelo comentário! Forte abraço!

      Curtir

  2. Não sei o que é melhor: ler as suas sempre muito bem escritas matérias ou apreciar essas páginas “vintage”… quase sinto o cheiro da revista! Época boa! Como sempre, matéria nota dez! Obrigado, meu amigo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: